sábado, outubro 06, 2007

Drinking Portugal`s spirit

Portugal: Spirited

Portugal: Spirited

If I am being honest the World Cup has been pretty boring so far, baring the odd match here and there, and with the pool schedule passing the half-way stage I don't see much hope of improvement.

You would think the prospect of the knock-out stages would be something to look forward to, but sadly it is not the case. And there is one reason in particular for this lack of enthusiasm: Portugal will have gone home already. Yes, you did read that right.

In a tournament where professionalism is the key ingredient we have seen the camaraderie of days gone by, forgotten, lost in the snottiness of an overly professional approach.

Thank goodness then for Portugal, for whilst they have not set the tournament on fire with their rugby, they have added a special something to the otherwise mundane goings on.

The highlight for me was their impromptu game of football with the All Blacks, despite having just suffered a huge defeat. This solitary act showed that the Portuguese are, in my eyes, above every other team at the tournament. They reached out to the All Blacks in a way unbeknown in the modern era, and credit to Dan Carter and company for accepting the challenge.

Yet it goes beyond such acts, for Portugal have brought a unity to this tournament that we have not seen in rugby for a long time. For they are, with all due respect, the ultimate underdog, and there is not a soul who does not wish them every success.

If you don't believe me, just listen to the crowds get behind them. Never has there been a more popular score than when Rui Cordeiro burrowed over against the All Blacks, to the delight of millions the world over. One senses maybe even Graham Henry cheered it on the inside, even if his stoic glare suggested otherwise.

Everywhere they go they spread their love for the game, and there side is packed full of characters fulfilling their wildest dreams. That is what makes them appreciate every minute they spend at the World Cup, for they may never get such a chance again. The squads of Australia, South Africa, England, Wales and France all know there will probably be another World Cup for them, but not so Portugal.

So whilst they have taken their rugby seriously they have taken a refreshing mindset off the field. They have not locked themselves away from the media and fans, instead they have embraced the entire package that is their World Cup.

What price then for a Portuguese victory in their final game, one which they may actually go into as favourites. Surprising as that sounds for a team ranked 22nd in the world, Portugal have displayed a far superior brand of attacking rugby to Romania.

I for one will be right behind Os Lobos, a side who have found a special place in my heart, with their unique approach to a tournament that so desperately needed a breath of fresh air. Let us pray that the IRB recognise as much and endeavour to push the second-tier nations forward, so that come 2011, the World Cup matches will not be as one-sided and boring. And finally, dare I say it, Viva os Lobos! Fazer-nos sentir orgulhosos esta terça-feira. Boa sorte e obrigado!.

By Marcus Leach

14 comentários:

Anónimo disse...

True, very true!

Mais uma prova de reconhecimento do vosso valor. Vocês merecem isto e muito mais!

FORÇA LOBOS!

Inês

Anónimo disse...

eu fui um dos que lá tive a suportar os jogos todos e para mim bastava o árbitro apitar para o final do jogo ainda antes de o pontapé de saída cair no chão que o dia já estava ganho...

quem nao foi a França não tem a noção da festa que todos os adeptos de todas as selecções do mundo faziam à passagem de adeptos vestidos com as cores nacionais...

não se esqueçam de acompanhar as provas nacionais! eu lá estarei cumprindo a minha sina de dois jogos ao fim de semana...

Anónimo disse...

aguilar es patrocinado por que marcas?puma e gant?propostas nada?que jogadores eque ja estao do estrangeiro e em que clubes?

abraço bom mundial que fizestes

gdd sempre!

Anónimo disse...

onde eh que isso tava?

Andre disse...

Parabéns aos Lobos!!!

Sou brasileiro e apreciei muito o ver selecionado português mostrando sua paixão pela pátria, jogo e espírito do rugby.

Anónimo disse...

João Paulo Bessa trás umas crónicas interessantes no Diário de Notícias. Desta vez senti mesmo que ele é um português de gema. Daqueles que querem o "sol na eira e a chuva no nabal". Então não é que JPB escreve uma crónica (cito de memória) a manisfestar-se contra o facto das grandes nações quererem reduzir o mundial para 16 clubes. JPB chega ao ponto de considerar que é uma falta de solidariedade das nações mais fortes contra as mais pequenas, pois deviam sacrificar-se um pouco para desenvolver o rugby nas nações que estão a um passo de daqui a uns anos de disputarem o mundial taco a taco.
ESPEREM LÁ PARECE QUE NÃO LI BEM: Não era JPB que quando treinador nacional e de equipas campeãs que forçou à redução de 12 para 8 e inclusivé propunha serem só 6 a 3 ou 4 voltas. Não foi JPB um grande defensor de que o rugby não evoluía enquanto os "grandes" andassem a dar cabazadas às equipas emergentes como o CRAV, Lousã, Évora, Loulé, etc. Mas JPB não reparou que naquela altura nenhuma destas "fracas" equipas levou as cabazadas que as grandes nações deram nos últimos mundiais às nações mais pequenas(145-12; 113-8; 140-0,etc.etc.) Afinal em que ficamos JPB ? Quer uma coisa para a sua possível equipa (selecção nacional)daqui a uns anos e quer outras para os clubes nacionais. Então como é que se desenvolve o rugby? Com 12 clubes (duas séries de 6 que depois passam a 4 para disputar a final (NÃO SE ESQUEÇAM QUE FOI UM CAMPEONATO EXCEPCIONAL QUANDO ISSO SE FEZ NO 2º ANO) ou agora com 8 clubes com pouca visibilidade na província e com outros 8 clubes cuja visibilidade é só na terra aonde existem esses clubes. Será que é assim que conseguem dar visibilidade e permitir que grandes empresas NACIONAIS apostem na modalidade ? Será assim que as Câmaras municipais apoiam a modalidade ? Ou será quando vêem os clubes da sua terra a receberem os grandes clubes ? Claro que aí estou como JPB diz. É preciso solidariedade. Mas acrescento eu. Daqui a uns anos os clubes de Lisboa ficam a disputar um campeonato regional da grande Lisboa, como o Andebol de 11 (recordam-se ? ) e o Hoquei em Campo, etc.

Anónimo disse...

Se puderes mete aqui onde foste buscar o texto sff

bgd

Anónimo disse...

Escreve Aguilas!!!!!!!!!

Fala sobre as possiveis saidas dos nosso lobos e uma eventual tua saída.

A.A

Anónimo disse...

O que fizeram contigo nao se faz...
Mas enfim... Podias ter contado á malta... ESCREVE sobre o NOVO CLUBE!

Anónimo disse...

http://www.fpr.pt/noticias/noticia.asp?opm=3&id=6556&id2=3


VOTEM!

SN DE XV
TOMAZ MORAIS

Manuel Silveira disse...

" Até Quando?

Temos assisitido ao longo destes dias (os que Têm SportTv) a magníficos jogos de rugby, num Campeonato do Mundo fértil em espectáculos e em resultados imprevistos, o que de certo modo também desperta mais interesse nos jogos que se vão seguindo, agora que os nossos heróis regressaram ao seu merecido descanso.
Ao ouvir há poucos dias, quando os "Lobos", para quem não sabe, a Selecção Nacional de Rugby , chegou a Portugal, serem prometidos à modalidade mais apoio e incentivos, apeteceu-me dizer algo, em nome de todos aqueles, que ao longo dos anos têm lutado, até agora em vão, para que a situação do rugby em Évora se altere.
Snr. Secretário de Estado... É aqui que como antigo atleta e dirigente, assisto há mais de trinta anos, conjuntamente com os pais, e treinadores às inúmeras lesões provocadas aos filhos, pela não existência de relva, mas que nem por isso, foi factor de desmotivação... É aqui que se fomentam as Selecções Nacionais, fruto de muito trabalho e dedicação dos seus clubes. É aqui no Clube de Rugby de Évora que cerca de 200 jovens praticam a modalidade em todos os escalões de formação, séniores e veteranos, com provas dadas a níven nacional ( Campeões Nacionais de Juvenis e Juniores, várias participações de atletas nas selecções nacionais)... É aqui que, apesar dos esforços realizados pelos seus dirigentes, e das múltiplas reuniões , e passos perdidos, que pelo facto de não haver relvado, os jogos em casa eram realizados em Lisboa... É aqui que muito se tem prometido e pouco se tem cumprido... É aqui que é preciso e urgente encontrar uma solução ( não provisória).
Snr. Secretário de Estado, Snr. Presidente do Instituto do Desporto de Portugal, Snr. Presidente da Federação Portuguesa de Rugby, Snrª Governadora Civil do Distrito de Évora, Snr. Presidente da Câmara Municipal de Évora, não deixem que esta situação se prolongue por mais tempo, não deixem morrer esta onda positiva para o rugby nacional, não deixem desmotivar os seus praticantes e dirigentes.

O Clube de Rugby de Évora precisa de um campo relvado em Évora!!! "





Domingos Maria Froes David

in "Diário do Sul" 27/10/2007

Anónimo disse...

Era uma vez uma menina...que quando ele não era ninguém....não quis casar com ele...mas quando ele começou a ser conhecido, a aparecer na tv e nas revistas...resolveu fazer um ultimato público...é feio miuda;n se faz...

gomessusana@yahoo.fr disse...

Salut Ant�nio,
Estou a tirar Erasmus em Fran�a e aproveitei para assistir a alguns jogos. Vou matando saudades!Parab�ns pela presta�o!No �ltimo jogo ent�o foste o centro das aten�es, ou melhor a tua namorada que deve ter um doutoramento em marketing pessoal, gere bem a carreira dela!
Na foto do casal n era suposto estares tu?
Parab�ns a toda a equipa e especialmente a ti!Bisou Susana

elsa disse...

Este blog é de rugby. Deixemo-nos de outros comentários à vida pessoal do autor.
Também tenho a minha opinião sobre o tema mas não a manifesto aqui. Somente porque não me parece que o Aguilar tenha colocado um post sobre o tema em referência. Para além do facto de não conhecer os intervenientes na história e como tal, opiniões não passam de opiniões!!
Também tenho alguns blogues e embora não se apaguem este tipo de comentários não podemos deixar de os conotar como "despropositados"!